Quimiweb
Inovação & Tendências
tecnologia
evento
cloud
nuvem
híbrida

Cloud Híbrida e Compartilhada e 5G e impactos no negócio

Agência FAPESP

Autor

Cloud Híbrida e Compartilhada e 5G e impactos no negócio

Início
21/07/2021
Fim
21/07/2021

Agência FAPESP – O curso de MBA em Data Science do Programa de Educação Continuada da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) promoverá amanhã (21/07) o seminário on-line “Cloud Híbrida e Compartilhada e 5G e impactos no negócio”.

O objetivo do evento é tratar sobre duas das principais tendências de tecnologia para 2021, a nuvem híbrida, que é um ambiente computacional que associa computação em diversas nuvens, permitindo que alguns dados e aplicativos sejam compartilhados, e a tecnologia 5G, para solucionar gargalos da computação em nuvem e para viabilizar aplicações, tais como veículos autônomos e automação no agronegócio, que impactarão fortemente os negócios.

O webinar será transmitido a partir das 19h30, pelo YouTube. Para receber o link de transmissão, o público interessado deve se inscrever pela página do evento.

Mais informações: https://conteudo.pecepoli.com.br/webinar-cloud-hibrida-e-compartilhada.
 


Leia este artigo com uma
conta gratuita.

Já tem uma conta? Faça Login

Relacionados

Experimento da bola e do secador de cabelos leva medições de força a novo patamar

Experimento da bola e do secador de cabelos leva medições de força a novo patamar

O conhecido experimento de "levitar" uma bola com um secador de cabelos inspirou uma técnica ultraprecisa para medir forças.

Por Inovação Tecnológica

Processador de luz resolve equações transcendentais na velocidade da luz

Processador de luz resolve equações transcendentais na velocidade da luz

Além de ser ultrarrápido e ter um consumo de energia mínimo, o chip já nasce talhado para tarefas de inteligência artificial.

Por Inovação Tecnológica

Erupção de magnetar libera 100.000 anos de energia do Sol em 0,1 segundo

Erupção de magnetar libera 100.000 anos de energia do Sol em 0,1 segundo

Observatório instalado na Estação Espacial Internacional conseguiu flagrar pela primeira vez a erupção impressionante de um magnetar.

Por Inovação Tecnológica