Quimiweb
Tintas, Adesivos & Construção
basf
unidade
poluentes
catalisador
catalisadores

Dia Mundial do Meio Ambiente: a contribuição dos catalisadores para um futuro mais sustentável

Tintas & Vernizes

Autor

Dia Mundial do Meio Ambiente: a contribuição dos catalisadores para um futuro mais sustentável

por Letícia Mendonça, diretora da Unidade de Catalisadores da BASF para a América do Sul

O Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado em 5 de junho, foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), com o objetivo de conscientizar toda a sociedade sobre o respeito e a importância em preservar todos os recursos naturais. Nessa jornada, a BASF sempre desempenhou papel de destaque no lançamento de soluções para o mercado. Um dos maiores exemplos dessas inovações são os catalisadores automotivos, os dispositivos mais importantes na redução de poluição já inventados. Graças a esses equipamentos, conseguimos contribuir para uma melhor qualidade do ar na maioria das cidades ao redor do mundo.

Durante os anos 70, a BASF foi pioneira no desenvolvimento do primeiro catalisador de “três vias” (TWC), dispositivo capaz de reduzir mais de 95% dos poluentes monóxido de carbono (CO), hidrocarbonetos (HC) e óxidos de nitrogênio (NOx), produzidos para motores movidos a álcool, gasolina e diesel. O impacto dessa inovação foi tão grande, que a companhia recebeu da ONU a Medalha de Honra pela Invenção Tecnológica da Década de 1980. Desde então, esses produtos já eliminaram mais de 1 bilhão de toneladas de poluentes no mundo, o que equivale à emissão de 19.334 voltas em torno da terra de caminhão.

O tempo passou e, com ele, a BASF também não parou. Realizamos estudos periódicos sobre as emissões de poluentes e a atuação de nossas soluções comercializadas em todo o planeta. Dentre as nossas inovações mais recentes, está o catalisador automotivo compacto de Conversão de Quatro vias, o EMPRO™ (FWC™) para veículos a gasolina. Além de converter os gases, esse dispositivo remove partículas nocivas dos gases de escape do motor. Também produzimos o catalisador de oxidação diesel (DOC), que remove monóxido de carbono, hidrocarbonetos e material particulado, o catalisador que reduz as emissões de material particulado (CSF), o catalisador de Redução Seletiva (SCR), que com o uso de uma solução em ureia (ARLA32), converte NOx (Óxido de Nitrogênio) em água e nitrogênio, além do catalisador AMOX, que remove o excesso de amônia e pode ser adaptado ao sistema SCR.

Em 2020, a nossa unidade de Indaiatuba (SP) comemorou 20 anos como fabricante de catalisadores para motores a combustão de veículos para as principais montadoras da América do Sul. Desde a sua inauguração, a fábrica produziu mais de 20 milhões de dispositivos, que contribuíram para eliminar cerca de 38 milhões de toneladas de poluentes das emissões de automóveis, caminhões e motocicletas do Brasil e países vizinhos.

A unidade também implementou o projeto Smart Reuse. Ao invés de utilizar água deionizada, isto é, aquela que tem todos os sais minerais removidos para ser utilizada em processos químicos, produzida para limpeza dos equipamentos, a BASF desenvolveu um sistema de recirculação que tornou possível reutilizar água de lavagem e economizá-la no processo. A partir disso foi possível assegurar menor geração de efluentes e a manutenção da qualidade do produto. A implementação deste projeto gerou redução de 17% no consumo absoluto de água de 2019 para 2020, ou seja, uma melhoria no desempenho ambiental e a otimização do uso de recursos naturais nos processos industriais.

Com foco em sustentabilidade, um dos pilares da estratégia da BASF, a unidade de Indaiatuba também implementou no último ano o programa zero aterro, ou seja, todos os resíduos sólidos gerados no local são descartados com foco na busca por alternativas sustentáveis para evitar que sejam encaminhados a aterros. Ainda fomos pioneiros ao receber o certificado internacional com o selo “Zero Waste to Landfill” da Instituição global UL Environment, que atesta por meio de auditoria que a unidade não destina mais resíduos para aterros.

Para a BASF, desenvolvimento sustentável significa a combinação de sucesso econômico orientado a longo prazo com proteção ambiental e responsabilidade social. Assim, acreditamos que a discussão sobre emissão de poluentes e contaminação do ar é imprescindível para um desenvolvimento sustentável das cidades e da sociedade.


Leia este artigo com uma
conta gratuita.

Já tem uma conta? Faça Login

Relacionados

Setor adota visão da ONU sobre sustentabilidade – Tintas e Revestimentos

Setor adota visão da ONU sobre sustentabilidade – Tintas e Revestimentos

Ser sustentável para o mercado de tintas, obviamente, não se resume aos propósitos da ONU. Porém, de alguma maneira, os objetivos da entidade direcionam algumas condutas. “Todos os ODS inspiram nossas ações e decisões”, diz Elaine. Confira o artigo...

Por Tintas e Revestimentos - Quimica.com.br

Nova Série 3400 de Sistemas de Ensaios Universais da Instron

Nova Série 3400 de Sistemas de Ensaios Universais da Instron

Com recém-completados 75 anos de atuação e reconhecida pela produção de alguns dos sistemas de ensaios de materiais mais precisos, responsivos e seguros do mundo, a Instron acaba de lançar a nova série 3400 para a comercialização em toda...

Por Tecnologia de Materiais

Parque industrial da Rhodia no Brasil conquista certificação de biodiversidade do WHC

Parque industrial da Rhodia no Brasil conquista certificação de biodiversidade do WHC

Certificação Gold está na mais alta categoria da Wildlife Habitat Council (WHC), organização internacional focada nas práticas de conservação da biodiversidade no setor privado A Rhodia, empresa do Grupo Solvay, é a primeira empresa do setor químico/têxtil do País a...

Por Tintas & Vernizes